Homenagem a Autores Marcantes da Literatura Universal – Vol I
8 de junho de 2019 – Auditório da Feira do Livro de Lisboa

A Língua Portuguesa é uma das mais bonitas do mundo e a sua poesia, um monumento literário da Humanidade.
O amor sempre esteve entre os principais temas da literatura. Na verdade, o amor sempre e sempre estará entre os principais temas das diversas manifestações artísticas, pois entre todos os sentimentos, é, indubitavelmente, aquele que mais aproxima o ser humano da arte.
Seja em prosa ou em verso ou em qualquer outra forma com que se apresente, este sentimento quase insondável é um tema recorrente na literatura portuguesa e mundial.
Na literatura portuguesa, o amor é cantado com drama e angústia…
Será uma particularidade nossa ou a literatura está repleta de amores trágicos?
O amor é um tema extraordinariamente obsessivo na literatura portuguesa, desde os primeiros cancioneiros, prosseguindo quase sem descontinuidade até aos nossos dias.
Poucos países haverá que tenham tanta abundância de poesias amorosas como Portugal.
Trata-se em geral de amor-paixão que se compraz na ausência, na impossibilidade de realização, na auto-destruição. Chega a ser um estado de insatisfação sem objeto.
Muitos são os poetas que se arriscaram nessa difícil arte de decifrar o intangível tema e, como tal, desejando estabelecer uma relação entre a literatura e o projeto Ideias do Coração, onde prolifera o tema do Amor foi de certa forma difícil optar por este ou aquele escritor. Exigiu de mim alguma pesquisa mais apurada até ter percebido que de entre todos os poetas, se evidencia uma mulher que se denominou a ela própria de “Poetisa Eleita” e que aborda de forma sublime o tema do Amor, entre muitos outros sentimentos de grande complexidade e à qual fiquei completamente “rendida”, considerando então que seria a esta Poetisa que iria dedicar o meu “Tributo”.
Refiro-me a Florbela Espanca.
Esta poetisa ao longo da sua curta vivência procurou descrever e definir o amor ao mesmo tempo que tenta descrever o que sente, o que a leva por vezes a grandes contradições, manifestadas nos seus belos poemas.
Em suma, apesar de ser um sentimento comum a todos, a interpretação do Amor na literatura é abordada de maneiras diferentes em géneros literários, épocas e autores distintos. É, de fato, um tema intemporal, mas extremamente difícil de descrever e, por isso, tão variável e, provavelmente, nunca sairá de moda.
O desafio lançado uma vez mais pela Chiado Editora tinha como objetivo a escolha de um escritor/poeta da Literatura Universal da nossa preferência, escrevendo um texto em prosa ou poesia e que de alguma forma fosse considerado um Tributo.
O lançamento da 𝐎𝐛𝐫𝐚 “𝐓𝐫𝐢𝐛𝐮𝐭𝐨” – 𝐇𝐨𝐦𝐞𝐧𝐚𝐠𝐞𝐦 𝐚 𝐀𝐮𝐭𝐨𝐫𝐞𝐬 𝐌𝐚𝐫𝐜𝐚𝐧𝐭𝐞𝐬 𝐝𝐚 𝐋𝐢𝐭𝐞𝐫𝐚𝐭𝐮𝐫𝐚 𝐔𝐧𝐢𝐯𝐞𝐫𝐬𝐚𝐥 – 𝐕𝐨𝐥 𝐈 decorreu no dia 𝟖 𝐝𝐞 𝐣𝐮𝐧𝐡𝐨, 𝐩𝐞𝐥𝐚𝐬 𝟐𝟎𝐡𝟎𝟎, 𝐧𝐨 𝐀𝐮𝐝𝐢𝐭𝐨́𝐫𝐢𝐨 𝐝𝐚 Associação Portuguesa de Editores e Livreiros presente na 𝐅𝐞𝐢𝐫𝐚 𝐝𝐨 𝐋𝐢𝐯𝐫𝐨 𝐝𝐞 𝐋𝐢𝐬𝐛𝐨𝐚, um espaço muito bem escolhido para dar a conhecer os co-autores deste I Volume e com o qual me congratulo por ter participado com o Tributo que dediquei a … 𝐅𝐥𝐨𝐫𝐛𝐞𝐥𝐚 𝐄𝐬𝐩𝐚𝐧𝐜𝐚

Partilhamos o Book Triller da Obra ( https://bit.ly/2IpdoKs), o texto de minha autoria (clique aqui), com o qual participei e algumas fotos deste evento que uma vez mais atraiu um grande número de presentes até porque o espaço e o ambiente em que decorreu este lançamento era propício para falar de palavras, livros, tributos e amor… ou seja mais uma Ideia do Coração.

Leia e Apaixone-se!
Saudações Literárias

Obra Tributo

Lançamento da Obra Tributo